VOCÊ ESTÁ MAIS BONITA

Você está mais bonita. É difícil te ver depois de todos esses meses e admitir que a separação realmente te fez bem. Está com aquela beleza quase adolescente de quando nos conhecemos. Riso fácil, ombros leves e aquele olhar de quem pode conquistar o mundo. Inacreditável como a gente vai perdendo isso e nem percebe. Mais incrível ainda é como deixamos de perceber quando o outro vai perdendo isso também. Coisas da vida, acho eu.

Não sei o que tu andou fazendo nesse tempo todo. No começo a cama vazia parecia gigante, a mesa grande demais para uma só pessoa e até o armário, que parecia nunca dar conta de tanta roupa, ficou maior do que o necessário. Admito que precisava me controlar toda vez que algo – fosse bom ou ruim – acontecia comigo, porque o primeiro instinto sempre era pegar o telefone para te contar. Mas nunca liguei.

Escrevi inúmeros emails só para perguntar como estavam as coisas, se continuava no mesmo emprego, se já tinha se acostumado com o novo personal trainer e se aquela dor chata nas costas que algumas noites te impedia de dormir tinha passado com as sessões de fisioterapia. Queria saber coisas do teu cotidiano, mas sabia que teu cotidiano não era mais assunto meu e por isso nunca enviei mensagem alguma. Teria sido egoísta mandar qualquer coisa para ti e ainda lembro como o meu egoísmo te incomodava.

Mas o tempo foi passando e com o tempo passou a vida. Mudei a decoração da casa, escondi nossas fotos em uma caixa no fundo do armário e agora durmo no meio da cama, para que ela não pareça tão grande. É engraçado como a gente se acostuma até mesmo com as mudanças que pareciam ser as mais difíceis.

Ainda assim foi duro constatar que tu estás mais bonita. Depois de todo esse tempo sem te ver, sem noticias, é estranho te encontrar assim, por acaso. Cumprimentar com dois beijinhos constrangidos e ter que fingir que não tem vontade de saber como estão as coisas, a família, os amigos e o trabalho. Se controlar para não fazer perguntas demais nunca foi a minha especialidade. Então preferi não falar nada além dos burocráticos “Tudo bem contigo?” e “a gente se fala.” Sai apressada como se tivesse um compromisso inadiável, mesmo sabendo que não tinha nada importante para fazer depois dali. Não consegui sequer te dizer que esta mais bonita. E segui meu caminho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s